Recursos para pastores

2 fatores que levam uma igreja ao declínio

2 fatores que levam uma igreja ao declínio

Quando conversamos com pastores(as) percebemos que a grande maioria tem como objetivo para suas igrejas o crescimento das mesmas, por isso escrevi este artigo: 2 fatores que levam uma igreja ao declínio.

Dificilmente você encontra um pastor de igreja evangélica que não quer crescer.

Todavia, é bem provável que a maioria desses pastores antes de ver a igreja crescer – precisa antes se preocupar em estancar o declínio dessas igrejas.

A realidade é dura e a verdade é que as igrejas, em geral, não estão crescendo, mas sim ou estagnadas ou em declínio.
A pergunta: o que leva uma igreja a declinar? a perder seu sabor? a não cumprir com seu propósito na missão de Deus?

O principal fator de declínio

Thom S. Reiner que é um estudioso de igrejas aponta que o principal fator de declínio de uma comunidade é que o seu foco é para dentro das quatro paredes do templo. Tudo o que a igreja faz e todos os seus recursos são voltados para o bem estar da comunidade.

Esse fato é corroborado com a afirmação desse mesmo autor em um estudo que realizou sobre igrejas que morrerem:

“Em todas as igrejas que realizamos autópsia, um padrão financeiro foi desenvolvido no decorrer do tempo. O padrão foi o lugar em que os recursos financeiros foram usados para manter a máquina da igreja movendo; manter os membros felizes, e não para financiar a grande comissão e a o grande mandamento.

O dinheiro, no entanto, era sintomático de um problema do coração. A igreja se preocupava mais com suas necessidades do que com a comunidade e o mundo. E, nenhuma igreja pode sustentar um foco para dentro indefinidamente. Ela eventualmente morrerá por falha no coração.”

Percebemos então que quanto mais o pastor se voltar para agradar seus membros na igreja, mais rapidamente ele leva a sua igreja ao desastre.

Falta de conteúdo nas pregações

Outro fator que leva uma igreja ao declínio está intimamente ligado a esse descrito acima, isto é, a falta de conteúdo nas pregações. A imensa maioria dos pregadores não se prepara para essa tarefa vital que é de pregar o evangelho de Cristo. Muitos vão aos púlpitos todos os domingos com pouca coisa preparada para entregar aos seus ouvintes.

Assim, o púlpito fraco colabora imensamente para o declínio da igreja. Alias, estudos apontam que 80% das pessoas que retornam a uma igreja, retornam em virtude da pregação profunda das Escrituras.

Fica assim o desafio de repensar a sua pregação e o que você tem como sonho para a sua comunidade. Lembre-se de uma máxima: A igreja não pode ser diferente daquilo que você é. Ela é o seu retrato.

Antonio Carlos Barro
Professor da Faculdade Teológica Sul Americana

Comentários