Recursos para pastores

A cura para o problema chamado ingratidão existe

A cura para o problema chamado ingratidão

E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos (Colossenses 3:15). Esse texto é para afirmar que a cura para o problema chamado ingratidão existe.

Jesus e os leprosos

O Senhor Jesus curou dez leprosos. Apenas um, registrado na passagem de Lucas 17:11-19 como um Samaritano, voltou para agradecer a cura. Considerando o quão sério era o problema social que essa doença causava no primeiro século (isolamento da família e da sociedade pois não havendo cura a quarentena era a única opção a fim de evitar contágios), é de se estranhar que nove não voltaram para agradecer.

Considerando a ênfase do autor à nacionalidade do que voltara, Samaritano, podemos supor que os nove demais fossem Judeus (filhos de pai e mãe Judeus). O que isso tem de relevante?

Aliança

Não é novidade para ninguém que os Judeus se consideravam o povo da Aliança de Deus (e eram mesmo). Confiando nas alianças, nos patriarcas, nas cerimônias que retratavam a glória de seus antepassados, chegamos à conclusão de que também poderiam esperar do mesmo Deus de seus antepassados proteção e saúde. Então, se estavam doentes, e se receberam a cura de Deus, não poderiam pensar que essa cura não era nada mais que algo que mereciam? A questão é: por que agradecer algo que você recebeu por ser merecedor?

O apóstolo Paulo convida a Igreja de Colossos a ser agradecida. Por quê? Todo o contexto de Colossenses 3 fala da obra consumada do Senhor Jesus na cruz. Uma vez compreendendo a obra que Cristo realizou por pessoas pecadoras somos chamados ao agradecimento. O mérito aqui é afetado e somos chamados a compreender a graça e o favor de Deus e não mais nosso merecimento por aquilo que possamos considerar ser. O que isso muda na relação do ser humano com Deus e com o próximo?

Cristo a paz

Por meio de Cristo Deus trouxe paz aos homens justificados. A situação não é mais de ira, mas de paz. O Deus santo está em paz conosco porque Seu Filho pagou o preço do nosso pecado na cruz. E era o nosso pecado que trazia a ira de Deus contra nós. Em Jesus, estamos em paz com Deus. O que isso muda nas relações sociais? Uma vez em paz com Deus, e gratos por sua maravilhosa obra em nosso favor, estendemos essa paz ao próximo e, assim, gratos por tudo que Deus fez em nossa vida, aprendemos também a ser gratos por tudo que o próximo nos faça. Gratidão não pode se expressar na horizontal quando não acontece na vertical (outra vez, o símbolo da cruz).

Fomos chamados para viver em um corpo, do qual Cristo é o cabeça, e nesse corpo devemos viver em paz. Essa paz deve dominar nosso coração e nos impulsionar a sermos gratos por tudo o que recebemos de Deus. Daí em diante essa gratidão começa a se expressar pelo próximo. Onde está a cura? Na alma agradecida a Deus por seu grande favor recebido no Senhor Jesus Cristo.

Mario Biolada

Leia também: 5 Ds que todo pastor deve evitar no ministério

4 tipos de amigos que todo pastor(a) precisa ter

Deixe um comentário

2 Comentários em "A cura para o problema chamado ingratidão existe"

avatar
newest oldest most voted
Carlos
Visitante

Que bênção de estudo

Gedeon Lidório
Admin

Oi Carlos, que bom que gostou. Volte sempre que teremos sempre estudos assim.
Aproveite também para ler os outros – são mais de 150 artigos diferentes, fique a vontade entre nós.

Abraço,