Recursos para pastores

Arrependimento: uma ordem divina

Arrependimento: uma ordem divina

Uma análise dos primeiros capítulos do livro de Zacarias nos leva a uma reflexão acerca do assunto arrependimento: uma ordem divina a ser pregada nos dias de hoje.

Texto bíblico

Logo no primeiro capítulo, lemos assim: “Contudo, as minhas palavras e os meus estatutos, que eu prescrevi aos profetas, meus servos, não alcançaram a vossos pais?” Zacarias 1:6. Por qual motivo o Senhor levou essa exortação a seu povo por meio de seu servo Zacarias? Os versículos 2 a 5 explicam: o Senhor se irou contra os pais daquela geração devido a sua desobediência diante das ordens do Senhor e agora está advertindo a atual geração que não cometa os mesmos erros.

Exortação

Como você se comporta quando recebe uma exortação do Senhor? Atente no detalhe de como o Senhor se dirigiu àquela geração: “vossos pais, onde estão eles? E os profetas, acaso, vivem para sempre? Contudo, as minhas palavras e os meus estatutos, que eu prescrevi aos profetas, meus servos, não alcançaram a vossos pais? Versículo 6.

Você percebeu como Deus é pessoal quando o assunto é o relacionamento dEle com você? Você percebeu que Ele é um Deus da história e que a vida de todos, o que inclui a sua, está contada por Ele? As palavras dEle não passam e sua vontade, a mesma para as gerações anteriores, é exigida para você também. O que acontece se você negligenciar a vontade de Deus para sua vida? O versículo 2 dá a resposta: ira de Deus.

Entendimento

A ira de Deus só pode ser aplacada por meio da expiação dos pecados que somente o Senhor Jesus pode realizar. Logo, o que podemos entender? Se Jesus é meu Senhor e Salvador pessoal, eu não vivo em desobediência contra Deus pois fui feito nova criatura para o louvor e glória de Deus. Nesse ponto, tudo se fez novo, 2 Coríntios 5:17, e eu sou uma nova criatura. É inconcebível que a nova criatura, criada em Cristo Jesus para boas obras, Efésios 2:10, viva em desobediência aos princípios de Deus.

O que Deus deseja de nós

Falando de uma forma bem prática, o que Deus deseja de nós. Qual o resumo da obediência que em todas as gerações passadas Ele buscou em seu povo e que continua buscando hoje?

Se continuarmos lendo o livro de Zacarias, compreenderemos um pouco do que Deus busca que seu povo viva. Compreendemos quais as boas obras para as quais fomos criados em Cristo Jesus a fim de sermos conhecidos como povo de Deus na terra. “Executai juízo verdadeiro, mostrai bondade e misericórdia, cada um a seu irmão; não oprimais a viúva, nem o órfão, nem o estrangeiro, nem o pobre, nem intente cada um, em seu coração, o mal contra o seu próximo” Zacarias 7:10. Você percebeu que o que Deus deseja de seu povo é que ele viva a justiça e a paz no meio de seu semelhante? Você entendeu o que Deus requer de você?

Dar ouvidos ao Senhor

Qual era a “bronca” de Deus a seu povo por meio do profeta Zacarias? O povo não queria dar ouvidos ao Senhor, 7:11. Assim sendo, não eram justos, não mostravam bondade e misericórdia (fomos perdoados para perdoar), oprimiam as viúvas (ao invés de cuidar delas tentavam tomar até o que tinham), não tinham o devido cuidado com quem não tinha mais seus pais, com quem estava como estrangeiro no meio deles (veja o caso de tantos que fugiram da Venezuela para o Brasil recentemente), não ajudavam com o que tinham a quem não tinha, e seu coração era carregado de coisas ruins contra aqueles que conheciam.

Orando

Se você continuar lendo o capítulo 7 de Zacarias, perceberá que Deus toma providências contra quem insiste em viver sem demonstrar arrependimento de seus pecados. A coisa é tão séria que você corre o risco de orar e não ser ouvido por Deus, leia o versículo 13. A nação de Jerusalém, cuidada e protegida por Deus, foi por Ele mesmo espalhada pelas nações como fruto da falta de arrependimento geral da nação (e oravam pedindo socorro o qual não veio mais). A coisa é muito séria!

Novo Testamento

Quando vamos ao Novo Testamento, algo me surpreende: o primeiro registro de um anúncio público de João Batista é “arrependei-vos,porque é chegado o reino dos céus”, Mateus 3:2. O primeiro discurso do Senhor Jesus registrado por Mateus é idêntico: “arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus”, Mateus 4:17. O comissionamento (chamado ao Evangelismo) do Senhor aos discípulos contém o mesmo teor: ‘E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus” Mateus 10:7.

O tema é difícil de ser pregado nessa geração da pós modernidade, assim como sempre foi difícil de ser pregado. Certamente, você pastor precisará pedir a Deus sabedoria e coragem para ser como o profeta Zacarias nos dias de hoje. Olhando para sua comunidade, o que você já percebeu que Deus não gosta e que tem sido a prática da vida de alguns cristãos? Posso citar alguns pecados que Deus ordena que sejam cessados, mas que continuam sendo usualmente praticados: mentira, falso testemunho, todo tipo de prostituição, idolatrias (em suas tantas formas) entre tantas outras práticas comuns que Deus abomina. O livro de Apocalipse termina dizendo que o lugar dos que não abandonam essas práticas será o lago que arde com fogo e enxofre, Apocalipse 21:8.

Olhe para sua comunidade pastor, observe a vida do rebanho que o Senhor lhe permitiu apascentar. Famílias quase sempre estão destruídas por falta de arrependimento mútuo. Olhe que grande responsabilidade o Senhor lhe concedeu. Se você ainda não o fez, ore a Deus pedindo orientação quanto à necessidade dessas mensagens. Lembre-se: a responsabilidade que você tem é a mesma que tinha o profeta Zacarias e todos os servos em todos os tempos.

Leia também: Sabemos o que é realmente ser um pastor ou uma pastora?

6 passos para selecionar bons líderes.

Deixe um comentário

2 Comentários em "Arrependimento: uma ordem divina"

avatar
newest oldest most voted
PR Nivaldo Caldeira
Visitante
AC Nao levando em conta tanto a estrutura, pois a seguinte reflexao faz parte de Uma serie que desenvolvi sobre o tema, mas estao ai alguns recursos que usei sobre Uma reflexao do tema arrependimento. Talvez possa ajudar I- Vamos falar primeiramente sobre o que não é arrependimento: 1-Arrependimento não é medo * Sentir-se amedrontado diante de algum malefício, pelo que, em conseqüência, lhe possa sobrevir não é arrepender-se * Faraó não arrependeu-se quando advertido por Moisés das terríveis pragas, simplesmente temeu; pois logo que a Mão Divina retirou o castigo, o coração de Faraó endureceu ainda mais. * Faraó… Read more »