Recursos para pastores

11 perguntas que devemos fazer para ajudar o ministério de ensino nas igrejas

Existe muita coisa que podemos fazer para que o ministério de ensino na igreja seja efetivamente discipulador. Podemos começar analisando o que já temos feito e creio que algumas perguntas podem ser formuladas (dentre tantas outras):

Tentem pensar comigo sobre as questões abaixo:

1. Você como pastor/a sabe o que os que trabalham com o ministério de ensino precisam para torná-los mais eficazes?
Lógico que esta pergutna tem uma resposta fácil, que é a dependência do Espírito Santo de Deus, porém, há muita coisa que podemos fazer do ponto de vista de treinamento adequado, recursos etc que auxiliarão pessoas e tornarão a tarefa de ensino na igreja mais fáceis.

2. Que meios e recursos você tem usado para auxiliar as pessoas do ministério de ensino a trabalharem melhor?
Planejamento do que ensinar, planos de treinamento e formação de professores para o ensino adulto, formação de professores para o ensino infantil etc. São muitos recursos e ferramentas que podemos ter em mãos para auxiliar no trabalho deles e delas.

3. Você está de fato trabalhando com a formação destas pessoas para esse ministério?
Tem investido tempo para treiná-los? A igreja conta com uma visão clara de educação cristã? Perguntas que geram mais perguntas que precisamos responder.

4. Você nota um crescimento de forma contínua no ministério de ensino da igreja ou é algo apenas que reproduz um momento pelo que a igreja já passou?
As vezes temos pessoas erradas nos lugares errados; às vezes temos ferramentas não contextualizadas para o ensino; são tantos os motivos porque o ministério de ensino não cresce de forma acentuada e contínua.

5. Estas pessoas que trabalham com o ministério de ensino na igreja tem dado testemunho do seu crescimento como cristãos?
Isso é algo que fala muito forte ao ensino: quando o que ensinamos é aplicado em nossa vida de forma prática.

6. Estas pessoas que atuam no ministério de ensino na igreja tem sido publicamente e particularmente apreciados, incentivados, edificados sobre a sua atuação no ministério?
Reconhecer o trabalho e o esforço do outro é fundamental para equipes de trabalho ministerial. Isso os ajuda grandemente a se esforçarem cada vez mais.

7. As pessoas que se envolvem com o ministério de ensino na igreja estão seguros de sua vida cristã?
Sentem segurança emocional? Socialmente estão bem resolvidos? E espiritualmente, tem sido acompanhadas?
Muitas vezes falta uma integração entre aqueles que ensinam e aqueles que cuidam (aconselhamento etc); o cuidado com estes não pode ser deixado de lado, porque estão a frente do discipulado e da maturidade dos que estão na igreja sendo ensinados.

8. Você está criando um ambiente de responsabilidade, delegando para que eles possam tomar decisões e com liberdade para agir?
Sem espaço de crescimento é impossível que haja maturidade.

9. Há clareza quando você expõe para estes que atuam no ministério de ensino na igreja quem eles são no processo eclesiástico?
É muito importante que cada um saiba situar-se no quadro geral, na visão geral da igreja.

10. O currículo desenvolvido é algo pensado para levar as pessoas para além do conhecimento intelectual?
Há uma motivação de crescimento e maturidade por trás das ações educacionais da igreja?

11. Por fim, quando olhamos para as estruturas, para as instalações, elas são adequadas para cada tipo de trabalho de ensino? Seja de adultos, jovens ou crianças?
O ambiente fala muito do tipo de condução no ensino que se quer dar.

Estas são apenas algumas perguntas e algumas dicas.
Voltarei a falar nisso depois.

Abraço,
Gedeon Lidório

Deixe um comentário

avatar