Recursos para pastores

11 Razões porque os pastores são menos confiáveis hoje

pastotes feridos no ministério

Quase não passa um dia sem que eu ouça um pastor ferido no ministério. Servindo nesse papel tem de ser uma das vocações mais desafiadoras de hoje. Claro, existem alguns pastores maus e imorais. Mas, a grande maioria dos nossos pastores servem suas congregações de uma maneira que honra a Deus e faz a diferença na comunidade.

Mas, tanto informalmente e por meio de pesquisa objetiva, aprendemos que os pastores são cada vez menos confiáveis a cada ano que passa.

Uma recente pesquisa do Pew Research descobriu que a visão favorável ao pastor diminuíu 37% nos entrevistados.

Por que os pastores estão perdendo a alta estima? O que está por detrás da queda vertiginosa nas avaliações favoráveis ​​em quase todos os anos?

Permita-me oferecer 11 razões possíveis. Como você vai ver, elas não são mutuamente exclusivas.
1. As falhas morais de uma minoria de pastores recebem ampla cobertura. A mídia adora as histórias sensacionais do fracasso do clero. Com certeza, algumas histórias, como o abuso sexual deve ser levada aos olhos do público. Mas muitas pessoas agora acreditam que o mau comportamento de alguns é normativa para todos os pastores.
2. A marginalização da fé cristã. Portanto, não deve ser surpresa que os líderes do mundo cristão sejam vistos mais negativamente.
3. O tempo de permanência nas igrejas caiu significativamente ao longo das últimas décadas. Nos últimos anos até que cresceu um pouco, mas ainda é baixo. A confiança no pastor é construída ao longo de vários anos, e não dois ou três anos. Poucos pastores ficam vários anos na mesma igreja.
4. Alguns membros da igreja têm uma forte mentalidade de posse. Eles vêem a congregação local como um lugar para atender às suas necessidades e desejos, e não para servir e dar. Se essas necessidades e desejos não forem cumpridas, o pastor é muitas vezes o culpado.
5. A mídia social incentiva críticas à distância. Há muita coisa louvável sobre meios de comunicação social. Na verdade, eu sou usuário da mesma. Mas, é também um meio para os críticos descarregarem dissabores sobre os pastores sem pensar nas consequências.
6. Alguns pastores têm uma ética de trabalho empobrecida. A maioria dos pastores é exatamente o oposto; luta contra o workaholismo. Mas os poucos pastores que são preguiçosos e poucos responsáveis ferem as percepções que as pessoas têm dos demais pastores.
7. Os pastores são muitas vezes os bodes expiatórios para os medos e mudanças. É clichê dizer que o mundo está mudando rapidamente. Muitos membros da igreja gostariam que suas igrejas permanecessem a mesma a cada ano. Tal realidade não é possível, e o pastor é muitas vezes o bode expiatório para o desconforto que vem com a mudança.
8. Há um cinismo difundido em nossa sociedade. As razões por trás dessa realidade são muitas. Mas as congregações e os seus líderes não estão imunes a este cinismo generalizado e difuso na sociedade que parece estar crescendo.
9. Há uma falha em alguns pastores em duas áreas fundamentais: liderança e inteligência emocional. Alguns pastores estão bem preparados bíblica e teologicamente. Mas alguns não foram ensinados sobre liderança e habilidades interpessoais saudáveis.
10. Há expectativas mais elevadas hoje para que os pastores sejam competentes, dinâmicos e líderes. Mas como observei no ponto anterior, alguns pastores não tem preparo para serem líderes de igrejas.
11. Mais igrejas estão morrendo nos Estados Unidos hoje. Eu estimo cerca de 100.000 igrejas na América estão morrendo. Muitas vão fechar suas portas nos próximos anos. Muitos dos pastores dessas igrejas são responsabilizados por esta praga.
Eu amo pastores. A maioria dos pastores são maravilhosos servos de Deus, mas seus problemas são frequentemente muito difíceis de serem resolvidos.
O que você acha dessas 11 razões? O que você acrescentaria?

E permita-me uma nota: Por favor, orem pelo seu pastor.

Thom S. Rainer é presidente da LifeWay Christian Resources.

Deixe um comentário

avatar