Recursos para pastores

Falemos (com esperança) sobre os pastores

falando sobre ministerio pastoral

De início, já digo, tem muitos mequetrefes. Pastores que poderiam ser bons, produtivos e que fariam bons ministérios, mas decidem, por alguma razão, serem acomodados e vão tocando o pastorado com a barriga. Vez por outra fazem alguma coisa interessante, motivam a igreja e ganham mais um tempo para ficarem por ali. Esses tem jeito e depende exclusivamente deles um retorno aos propósitos de Deus para seus ministérios.

Tem alguns que são mercenários mesmos (já havia dito Jesus). Pastores que descobriram como ganhar dinheiro esfoliando as ovelhas. Alguns são ousados e roubam bastante. Outros se contentam com menos. Como fazem para viverem assim e pregarem no domingo? Simplesmente cauterizando a mente, racionalizando a mentira e pregando sobre o que não acreditam. São profissionais. Esses tem jeito somente na base do milagre, do sobrenatural, tipo Zaqueu e bota Zaqueu nisso!

Todavia, a grande maioria trabalha de forma abnegada, sofrida mesmo. Gente que quer fazer o melhor, mesmo não sabendo o que fazer. Gente que sofre todos os tipos de pressões: de dentro da igreja, de fora, da familia e especialmente dele mesmo. Quem não é pastor não tem ideia o quanto o mesmo se cobra e se sente culpado por algo que não vai bem na igreja. Sempre pensa que a culpa é sua, que não está fazendo o seu melhor e que é um fracasso.
Eu converso com muitos pastores. Eu sinto muito por eles. Tento encorajar, incentivo a fazer uma reciclagem, ler um livro, ir a um congresso. A maioria não pode. Não tem dinheiro e a igreja não tem visão para investir em seu ministério. Os líderes das igrejas em geral são bem fracos, gente que foi escolhida por alguma razão extra espiritual e não por causa do compromisso com o reino de Deus. Esses líderes pouco ajudam os pastores. Na verdade, mais atrapalham do que outra coisa qualquer.

É isso. Se você está lendo esse artigo certamente você não se enquadra na categoria de mercenário. Se está lendo é porque tem ainda algum interesse em ver o seu ministério sendo abençoador. Por favor, considere uma reciclagem para ver ser ministério ser renovado e quem sabe você possa reencontrar a sua motivação inicial em entrar para o pastorado.

Fique na paz!
Antonio Carlos Barro
Visite omSermão Online

Deixe um comentário

avatar