Recursos para pastores

Idolatria: o pastor ou a pastora pode ser um idólatra?

O apóstolo Paulo orienta os Coríntios em sua carta sobre esse tema da idolatria. Em I Coríntios 10.7 ele diz: “Não vos façais, pois, idólatras”.

Paulo estava ensinando a Igreja tomando como exemplo o povo de Israel no passado, principalmente referindo-se ao período em que estiveram no deserto indo para Canaã. Em determinado momento o povo se torna idólatra, eles caminham para não reconhecer quem Deus é e tem a tendência a adorar outra coisa no lugar do Criador.

Quase sempre, no meio protestante e evangélico temos a tendência de localizar aí o mal de uma imagem de escultura, citamos textos e mais textos que mostram como Deus odeia a idolatria e vamos seguindo nessa direção de entender que idolatria é algo EXTERNO a nós e não INTERNO.

Esse é um grande erro que cometemos e assim precisamos reler o que Paulo escreve aos Coríntios para que entendamos corretamente o que é idolatria e como ela nos afeta, pois a Bíblia nos orienta que essa idolatria começa no coração, pois TUDO aquilo que coloca o “eu” no centro, no lugar de Deus, é IDOLATRIA. Pode ser uma imagem? claro. Pode ser também várias outras coisas: pessoas, dinheiro, cargos, empregos etc.

Quando eu ainda era uma criança, na igreja, onde meu pai e minha mãe ministravam a palavra, vi ser lido este versículo 7 de I Coríntios 10 e naquela época eu não entendi muito bem. Depois de alguns anos de estudo, tanto de teologia e Bíblia, incluindo o grego, passei a enxergar que a idolatria que está sendo falada nesse versículo vai além das imagens externas.

Resumindo, IDOLATRIA é basicamente não dar glória a Deus.

Vamos ler de novo o versículo:

“Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se”.

Eu me perguntava quando criança: “O que tem a ver comida, bebida e diversão com idolatria?”.

Hoje sei que tudo aquilo que tira Deus do centro da minha vida É IDOLATRIA. O povo de Israel estava mais preocupado com sua comida, com sua bebida, com sua diversão, com seu bem-estar do que com o próprio Senhor que estava presente no meio deles.

Assim, podemos entender que, quando estamos mais preocupados em satisfazer nossos desejos, nossos “sonhos”, nossa “visão de vida” do que satisfazer a vontade de Deus, estamos declaradamente sendo IDÓLATRAS.

A idolatria não é simplesmente você se ajoelhar diante de uma imagem, é mais que isso.

Sendo claro, você pregar a palavra, ser um pastor ou uma pastora, pode cultuar a Deus, pode entregar seu dízimo, pode cantar no coral, pode evangelizar, pode fazer missões, mas antes de tudo isso, precisa responder a seguinte pergunta:

QUAL É A MOTIVAÇÃO DO SEU CORAÇÃO?

É preciso investigar seriamente isso e sondar profundamente nosso coração para sabermos qual é a verdadeira motivação do que fazemos em nossa vida, principalmente em nossa vida ministerial.

Lembrando sempre que se algo em nossa vida impede-nos de Glorificar a Deus, isto é idolatria.

Que Deus nos livre de sermos idólatras.

Gedeon Lidório

Deixe um comentário

avatar