Recursos para pastores

O propósito da igreja

O propósito da igreja

Uma das coisas mais complicadas de se entender, não porque o assunto é difícil, mas porque não se explica nos púlpitos, é sobre o propósito da igreja. Naturalmente que o primeiro propósito da igreja é o louvor a Deus. Paulo deixa isso bem claro nas suas cartas, especialmente na de Efésios.

Alvo

Agora, pensando em missão, o alvo da igreja não é a igreja.
Ou seja, a igreja não existe para ela. Não existe para produzir eventos, festas, congraçamentos, jantares, retiros, encontros disso ou daquilo para seus membros. Não existe para convidar cantores famosos, trazer gente famosa, fazer seminários de cura interior etc.

Tem alguma coisa errada nestas coisas? Lógico que não, faz parte dos programas da igreja. Faz parte usar estas ou algumas destas atividades para o aprimoramento dos santos (de novo Paulo aos Efésios).

O problema é quando estas coisas se tornam suficientes para a igreja pensar que ela está fazendo a obra de Deus. São tantas atividades em nome de Deus que a conclusão lógica é que além de ser para Deus, Deus está contente com a igreja.

Os membros passam a achar que estão ocupados com as coisas de Deus. Vão quase de todos os dias a alguma atividade dentro das paredes do templo, se ocupam ajudando nas programações, dirigem ministérios disso ou daquilo.

Nisto reside o dilema

O alvo da igreja é o mundo. É no mundo que os vocacionados vivem, trabalham, estudam, compram e vendem, divertem, vão ao mercado, visitam parentes, promovem festas de aniversários etc.

É no mundo que está o principal púlpito da igreja (Johannes Hoekendijk).

É no mundo que Cristo caminha com o crente para fortalecer e dar sabedoria em como se portar para com os de fora (1Pe 3.15). Sem essa presença no mundo complica e prejudica a missão.

Mas, parece que a esquizofrenia bate forte. Na igreja tem as coisas de Deus; no mundo as coisas do diabo. Assim, não tem missão que se realize. Esse tipo de pensamento precisa der erradicada o mais urgente possível. Para que isso acontece, é necessário que os pastores e líderes se eduquem, leiam livros sobre a igreja missional, preguem sobre a importância do cristão no mundo.

Jesus não disse que o campo era a igreja, mas sim o mundo. O alvo da igreja não é ela mesma, mas sim o povo que está no mundo.

Você pode pensar um pouco nisso e tomar uma séria decisão de conduzir seu povo para a missão?

Antonio Carlos Barro

Deixe um comentário

avatar